“Buraco do Nanão” completa um ano. Infeliz aniversário!

Autor: Nenhum comentário Compartilhe:

alt

A cratera aberta na Rua Coronel Honório Palma em Altinópolis, principal via de acesso dos bairros para o centro da cidade, está completando exatamente hoje, 30/03/2016, um ano sem solução alguma.

As chuvas torrenciais que caíram naquele dia 30/03/2015 fizeram o estrago, mas os que tinham por obrigação do cargo, consertar o famoso buraco, não o fizeram até a presente data.

Esse desgoverno que assola e solapa Altinópolis desde o ano de 2009 nas administrações Nanão/Ferreira (PMDB e PSDB) e Nanão/Roberval (PMDB e PSDB), sequer foi capaz de compadecer-se com os prejuízos sofridos pelos comerciantes do local por conta da interdição da via. O buraco aberto pelas chuvas impediu o acesso de carros e pessoas, o que indubitavelmente interferiu negativamente na arrecadação do comercio.

alt

Vereadores, dos onze eleitos, sequer um foi capaz de indignar-se com a letargia do executivo. Sequer um apresentou que fosse uma moção de repúdio ao descaso governamental. Ou seja, não fossem os próprios comerciantes, como foi o caso do empresário Luís Paulo Bonolo Brondi, não fossem os munícipes, como foi o caso do jovem Wander Ribeiro, não fosse a imprensa como foi o caso do Altiaqui, sequer notoriedade o fato teria.

alt

Uma cidade desgovernada.

Pois bem, agora, ao passarem 365 dias de buraco do Nanão aberto; colocou-se uma placa no local dando ciência a população dos valores da obra R$ 411. 717,59. Empresa vencedora do certame licitatório “DGB Engenharia” com prazo para conclusão de três meses.

Porque isso não foi feito antes? Falta de verba? Falta de vontade? Falta de vergonha na cara? Todas as alternativas estão corretas!

alt

Falta de verba: Na LOA- Lei Orçamentária Anual para o ano de 2015 aprovisionava-se mais de R$ 12.000.000,00(doze milhões de reais) para secretaria de obras. Alguém viu alguma obra que pudesse ter consumido este volume de dinheiro? E mais: Verba de contingência superava segundo estimativa da LOA, mais de R$ 7.000.000,00 (sete milhões de reais). Com tudo isso, a prefeitura teve quer recorrer, de pires na mão, esmolando ao governo do estado, via secretaria de defesa civil, das verbas reservadas para catástrofes, para aí então, dar inicio as obras (devem iniciar no próximo dia 8). Estaria este desgoverno, gastando mais do que arrecada, e/ou, roubando mais do que arrecada?

Falta de vontade: Não houve o empenho necessário, tanto de parte do executivo, como de parte do legislativo. A não ser falácias politiqueiras, ninguém moveu uma palha de verdade para ver solucionado o problema.

Falta de vergonha na cara: É muita cara de pau, governantes e vereadores do município de Altinópolis, passarem todos os dias frente ao “Buraco do Nanão” como se ali o buraco tivesse desde a criação do mundo. O buraco incorporou-se a paisagem altinopolense como se fora mais um aspecto turístico a ser contemplado pelo visitante. Isso é falta de vergonha na cara! Se o buraco tivesse sido aberto ao lado do posto de combustíveis do ex-vice-prefeito “Ferreira”, estaria um ano sem solução? Estaria? Respondam? Claro que não estaria. A verba cairia do céu, mas que solucionavam; eu não tenho duvidas.

Fica aí Altinópolis, para você refletir. Você elegeu esses maravilhosos representantes do povo. Vai lá e reeleja mais uma vez! Hoje é no buraco do Nanão, mas, em breve, numa eleição mais próxima de você, será no seu buraco!

alt

Vamos acender uma vela no “Buraco do Nanão” e cantar: “Parabéns pra você”!

Ademir Feliciano

Artigo Anterior

Defesa de Evaldo Custodio tenta, não consegue, e Justiça recebe a denuncia dando prosseguimento ao processo.

Próximo Artigo

Tirando da reta!

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *