“Não corrigir nossas falhas é o mesmo que cometer novos erros” (Confúcio)

Autor: Nenhum comentário Compartilhe:

altEleições 2016- Sua chance de realmente mudar tudo!

Esse pensamento de Confúcio, (filósofo e pensador político da China que viveu entre 552 e 479 a.C.), é de tal maneira atual, que mais precisamente nos dias de hoje, serve de referência de reflexão, primordialmente por conta dos erros que temos cometido na hora sagrada de depositarmos nossos votos, nossa confiança, nossas expectativas, nossas vidas, a determinados candidatos a cargos públicos, que teriam em tese, o compromisso de nos representar e fazer de seus mandatos, fontes de no mínimo, melhor qualidade de vida para todos nós.

Não é o que ocorre! Isso, por conta, na grande maioria das vezes, de nossas escolhas erradas. Literalmente, o brasileiro não sabe votar. Ou, na sua maioria, não sabe!

Favores trocados por votos:

O homem que troca seu voto por favores de candidatos, sejam eles quais forem, não é digno de ser chamado de homem.

O candidato que compra votos, ou, os troca por favores, não é digno de ser chamado de homem. Além de serem os dois, CRIMINOSOS segundo a Lei eleitoral.

Percebam que tanto quem vende como quem compra voto, não é digno e não é homem!

Podemos até votar errado, sim, mas desde que o voto seja dado com consciência. A democracia nos permite a todos, escolhermos nossos candidatos. Mas a democracia nos permite também, e principalmente, ESCOLHERMOSSELECIONARMOSTROCARMOS o que não serve, por modelos de gestão mais condizentes com nossas necessidades.

O voto consciente é aquele que é dado para o candidato que além de passado limpo, tenha principalmente, compromisso com toda população.

O voto é tão sagrado que aqueles segundinhos em que passamos na cabine de votação, só nós e nossa consciência, serão determinantes para, pelo menos, os próximos quatro anos de nossas vidas, de nossa cidade, de nossa comunidade, de nossa família.

Voto é coisa muito séria, mas ainda há quem brinque com ele. O resultado está estampado em sua cara. Você está feliz com os políticos de sua cidade? Se sim, dê a eles novamente a chance de permanecerem por mais quatro anos. Mas se sua resposta for não, não os deixem voltar.

Subserviência de vereadores:

O vereador, também chamado de edil é o membro maior do poder legislativo municipal. Edil: “Cada um dos funcionários que, eleitos pelo povo, fazem parte do poder legislativo, da câmara municipal, de uma cidade”. Vejam o significado da palavra edil “FUNCIONÁRIO”- Aquele que cuida da edificação, que ajuda a edificar. Ou seja, é funcionário? Então tem que funcionar!

Os da sua cidade funcionam?

Se sua resposta for sim, você terá a chance de mantê-los por mais quatro anos te representado.

Se sua resposta for não, troque-os nas próximas eleições em 02 de outubro de 2016.

Vamos dar alguns exemplos?

Altinópolis: Cada vereador, eleito pelo povo, recebe deste mesmo povo, salários/subsídios, de R$ 4.500,00 (quatro mil e quinhentos reais por mês) e o presidente da câmara R$ 5.850,00 (cinco mil e oitocentos e cinquenta reais), isso; para duas sessões plenárias por mês, salvo as extraordinárias.

Um bom salário não é mesmo? Você que é patrão, que ganha salário mínimo, paga para seu funcionário, o vereador, bem mais do que você recebe. Bacana não é? Sem contar, que estes mesmos vereadores, exercem suas funções particulares, outros empregos.

Ainda em Altinópolis, com uma Câmara Municipal de maioria do prefeito, os resultados dados por estes edis, ficaram longe do satisfatório. Senão vejamos: Duas CEIs abertas, carregadas de provas de irregularidades gravíssimas cometidas pelo poder executivo, prefeito, vice-prefeito, secretários de alto escalão e outros, e mesmo com todas as provas, os vereadores de maioria do prefeito, atenderam as possíveis solicitações do executivo, e nem providencias tomaram. Nas contas da gestão 2011, rejeitadas pelo Tribunal de Contas do estado de São Paulo, também, fizeram vistas grossas os de maioria do prefeito. Só os chamados vereadores de oposição, firmaram compromissos com a verdade e votaram para reprovação das contas, quanto para abertura de processo de cassação do mando do prefeito pelas irregularidades cometidas.

Pois bem. Estes são os homens que você elegeu, e que com estas atitudes, dizem te representar.

Merecem voltar em 2017?

Troca de cadeiras e de lado político:

Estar ao lado do poder, que em tese, aos menos letrados, significa estar ao lado do prefeito seja ele quem for, ou de que partido for, é outra situação que deve ser observada pelo eleitor.

Principalmente agora, quando as “negociatas” começam a evoluir visando o próximo pleito, raro não é, ou não são, as mudanças de posturas por parte daqueles que sequer moveram uma palha para fiscalizar, denunciar, fazer valer a Lei contra quem literalmente usou do poder, do dinheiro do povo, do cargo de prefeito e vice, para senão, locupletar-se de tudo em beneficio próprio e de outros de seu interesse.

Não fosse a imprensa, no caso aqui, me permito fugir da modéstia. O Altiaqui, foi o veiculo que mais denunciou, desmascarou, enfrentou até com a própria vida em risco, no caso a minha, os abusos todos cometidos por quem não tem um mínimo de escrúpulos; por quem ROUBOU o dinheiro público; por quem deixou a cidade de Altinópolis praticamente MORTA em todos os sentidos. E o que fizeram os vereadores do prefeito? NADA!

Agora porem, depois de tudo desmascarado, denunciado à justiça com processos tramitando que podem levar a prisão quem desfalcou os cofres do município, estes mesmos senhores eleitos que nada fizeram, posam de HONESTOS e já chegam a pleitear vaga, parceria, coligação, com lados tidos como opositores a este modelo de governo.

Não será surpresa alguma, se, muitos destes vereadores, até hoje, aliadíssimos com o poder executivo, pior gestão da historia de Altinópolis, “bandearem-se” de lado como se nunca houvessem feito parte deste governo que está aí.

Você duvida que isso possa acontecer? O dito popular é sempre sábio: Os ratos são os primeiros a deixar a embarcação pré- naufrágio. Enfrentar a procela é coisa para homens!

Muitos, já declararam que mudam até de partido. Isso tudo é claro, visando mais uma vez, só o que lhes importa de verdade. O PODER! Mas e o povo? O Povo é um mero condutor, e condutor, só conduz!

Prefeito e Vice Prefeito:

Há quem ainda creia que, por exemplo, o vice-prefeito não é agente, não participa, não corrobora das ilicitudes cometidas pelo seu titular, o prefeito! O que é o vice-prefeito então, se partilharmos dessa premissa?

Ele participa sim, ou, teria que participar. INCRÍVEL que o vice-prefeito não saiba o que ocorre na prefeitura onde ele é o segundo cargo na hierarquia. Isso não cola!

Há inclusive, e isso não é raro, vices – prefeitos que são acima de tudo, agentes ativos em rejeições de contas por parte de Tribunais de Contas por participação direta nas irregularidades. Exemplo disso? O ex-vice-prefeito de Altinópolis, Luiz Valter Ferreira. Ele figura na rejeição das contas municipais de 2012 com participação direta.

Na ausência do prefeito, quem assume é o vice. Como dizer então, que o papel dele é só coadjuvante? Não é não; o papel do vice é preponderante, pois, se ele for honesto e seu prefeito não for, caso ele descubra algo de irregular, tem por dever de oficio, denunciar.

O que dizer então da escolha de candidatos a prefeito e vice de sua cidade?

Água e óleo não se misturam porque eles não formam uma mistura homogênea e sim heterogênea”.  Nós estudamos isso. Lembram-se?

Não há que se falar em candidato a prefeito que, por exemplo, escolha para candidato a vice, alguém que não seja de sua linha de conduta. Se o candidato a prefeito for probo, indubitavelmente ele escolherá também, um candidato a vice que seja tão, ou mais probo que ele. Simples assim! Mais uma vez me recorro ao dito sábio popular: “Diga-me com quem andas que lhe direi quem és”!

Por tanto, uma coisa deve sim estar ligada a outra pelo principio da honestidade, do caráter, da decência, da probidade, pois, tanto prefeito, quanto vice serão os responsáveis guardiões não só dos valores dos cofres públicos, mas fundamentalmente, da gestão em prol do coletivo.

Quando um músico destoa, coloca em risco a orquestra inteira.

Quem não coaduna com um modelo político desonesto, não traz para si, ou para perto de si, políticos desonestos. Ou muda tudo, ou nada mudará.

“Não corrigir nossas falhas é o mesmo que cometer novos erros” (Confúcio)

Apesar de esta ser uma posição muito pessoal minha, me faria bem, e a você também, uma reflexão.

Vamos mudar tudo em 2016 para começarmos 2017 com outros ares?

Em vossas mãos Altinópolis entrega o seu futuro”!

Ademir Feliciano

Artigo Anterior

Padre de Altinópolis se entrega ao paganismo e não está nem aí!

Próximo Artigo

Guia completo para orientar e tirar todas as duvidas do eleitor para as eleições de 2016.

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *