Nota de repúdio às declarações mentirosas do Vice-prefeito de Altinópolis- “Roberval José de Oliveira”.

Autor: Nenhum comentário Compartilhe:

alt

Após matéria veiculada neste site, em data de 02/12/2015, intitulada “CRIMINOSOS – Assim eu defino os administradores públicos de Altinópolis! Onde relatamos com fotos e vídeo, o desperdício de água potável, numa das bombas abandonadas pela prefeitura municipal de Altinópolis, mais precisamente na propriedade de José Mario Walter. Mesmo depois de toda falta d’água a que a população se submeteu por conta de abandono de todas as bombas da cidade. Mesmo depois de campanhas promovidas pela prefeitura pedindo que todos economizássemos água, mesmo assim, a culpa parece não ser da administração pública. Digo isso, pois, após ser questionado por munícipes em sua rede social “Facebook”, pedindo explicações sobre o fato criminoso, o vice-prefeito de Nanão (PMDB), Roberval José de Oliveira (Sem partido), ao invés de responder à munícipe, tratou de levantar calunias e mentiras contra este site e o vereador Sebastião Alves Paulino (PTB), único vereador que se predispôs a ir ao local e ajudar a denunciar aquela imoralidade.

Primeiro o vice-prefeito de Nanão (PMDB), tenta dissuadir ao dizer que “Uma coisa não tem nada a ver com a outra”, alegando que a falta d’água, teria sido por problemas na bomba do “jenipapo”. Diz ainda, que na bomba apresentada em matéria do Altiaqui, na propriedade de José Mario Walter, não estaria tendo captação de água, devido a obras do PAC.

Eu é que te digo senhor vice-prefeito do Nanão (PMDB), “Uma coisa não tem nada a ver com a outra”. Se houveram obras do PAC; é passado, HOUVERAM! Segundo informações, aquela água está ali, sendo desperdiçada a mais de um ano. E mais, se não está havendo captação da água, porque deixa-la vazando? Indo embora? Sendo desperdiçada? Isso o senhor não soube, ou, não quis responder a munícipe.

Pelo estado que se encontram as bombas, as instalações, todo maquinário, e o próprio local em si, temos claramente asseverado, estar o local, abandonado há muito tempo. Lembrando ao senhor, senhor vice-prefeito do Nanão (PMDB) que tudo aquilo foi pago com dinheiro do povo.

Outro fato que me causou muita indignação, foi quando o vice-prefeito do Nanão (PMDB), disse em seu texto, perguntado a munícipe que lhe questionara: “Você sabe responder o que esse vereador da matéria paga”. Matéria paga senhor vice-prefeito do Nanão (PMDB)? Não foi matéria paga não. O senhor foi leviano e mentiroso ao fazer tal alegação descabida. Quem está acostumado a fazer material pago para autopromoção, não é este site e nem muito menos o nobre Vereador Sebastião Alves Paulino, haja vista o passado de vocês; da administração pública perene de Altinópolis, com as rádios da cidade. Falecida “Antena A” e rádio clube, ambas processadas por contratação irregular, feita por vocês. Inclusive, com contratação de funcionários destas duas emissoras radiofônicas, pela prefeitura municipal. Isso, sem falar do Jornal “A Tribuna”. Também, por bom tempo, contratado por vocês e pela Câmara Municipal a que o senhor pertenceu, sendo um dos defensores ferrenhos desta administração perniciosa.

A imundície que se encontra o local das bombas, onde fomos, para podermos relatar a população; só tendo muito interesse em ver a condição da boa política restabelecida em Altinópolis poderia nos levar até lá. Foi este o motivo. Lama até o meio da canela, mato muito alto, barro por todos os lados e o descaso com o bem mais precioso que temos para vida. A água!

Nós fomos até lá senhor vice-prefeito do Nanão (PMDB), para, de forma objetiva e verdadeira, podermos mostrar a toda população, a maneira torpe, desumana, imoral, ilegal, desonesta e CRIMINOSA a que vocês estão acostumados a tratar o bem público de modo geral. Vocês da administração pública municipal de Altinópolis, e, boa parte de seus vereadores aliados, não merecem, de forma alguma, serem chamados de representantes do povo. Não! Vocês merecem, sim, serem chamados de: “ A pior espécie de políticos que já ostentou cargo público neste município”.

Tentar imputar à quem tem coragem de denunciar; os crimes que vocês cometem, é modus operandi, já descoberto por todos nós. Esse modelo de politicagem que vocês estão acostumados a enfiar goela abaixo da população, já não cola mais. Ninguém mais acredita em vocês!

A administração a qual o senhor pertence, senhor vice-prefeito do Nanão (PMDB), vem, desde o ano de 2009, ano em que passei a ter ciência de seus crimes administrativos, sendo processada pelos mais variados tipos de atrocidades. Danos ao erário, improbidades, contratações irregulares e fantasmagóricas; até o padre da paroquia principal do município, foi funcionário público. O que dizer de vocês? Agora; com a água não né! Aí o mal-caratismo, passa a extrapolar qualquer limite.

De minha parte é isso.

Com relação aos absurdos que o Vice-prefeito do Nanão (PMDB), escreveu sobre o Vereador Sebastião Alves Paulino (PTB), creio ser de bom alvitre, que o próprio edil se manifeste. Caso julgue prudente.

Mas,algumas considerações, eu farei:

Dizer que o salário da esposa do vereado, é um dos maiores do hospital, mostra que o Vice-prefeito do Nanão (PMDB) deve estar no cargo, apenas pelos proventos. Não tenho procuração para defender ninguém, mas, essa declaração do Vice-prefeito do Nanão (PMDB), merece reprimenda.

Primeiro: Quem contratou a esposa do vereador, contratou ciente e aceitou pagar-lhe o que hoje ela recebe. E mais, tenho informações de tratar-se de funcionaria indispensável ao hospital. O que dizer então senhor Vice-prefeito do Nanão (PMDB) do quanto recebe por exemplo a senhora Luciana Nazar, o quanto recebe, ou recebeu, o senhor Evaldo José Custodio, o quanto mentirosas foram as declarações prestadas ao Ministério da Saúde, sobre os mais de 710 mil atendimentos em único mês. Isso tudo senhor Vice-prefeito do Nanão (PMDB), no mesmo hospital ao qual o senhor se refere.

Ao invés de ficar fazendo declarações mentirosas para tentar tapar com peneira grossa, o sol que vocês mesmos criaram, porque não pede o senhor, uma auditoria no citado hospital? Verás o senhor, a quantidade de ratos que irá emergir dos porões daquela entidade hospitalar malversaria.

No demais, perguntar a munícipe o que o vereador teria feito para ajudar na falta d’água, quais ideias teria dado, quanto conseguiu de verbas para o município: eu é que lhe pergunto senhor vice-prefeito do Nanão (PMDB). O que o senhor enquanto executivo fez? Sim, estes são afazeres do executivo. Exceto é claro, a captação de verbas junto a parlamentares. Coisa aliás, que muito vereador faz, recebe, vocês do executivo gastam, e ninguém fiscaliza.

Resolução de obras públicas e afins, é de competência de vocês do executivo. EXECUTAR é função de vocês! O problema é que vocês não executam nada! Olha o buraco aberto na Rua Coronel Honório Palma. Quase um ano de ladainhas mentirosas de vocês!

O Vereador Sebastião Alves Paulino, (PTB), presidiu comissão especial de inquérito, para investigar as farras que seu prefeito e sua trupe, inclusos aí, familiares, fizeram com viagens aéreas pagas por nós. O vereador em questão, briga, luta, acompanha, denuncia, todas as agruras cometidas por vocês do executivo. É quase uma voz solitária de oposição a esse modelo de política “malandro” que vocês pactuaram há mais de três décadas.

O problema todo senhor vice-prefeito do Nanão (PMDB), é, acabar com o vazamento gigante de água na bomba abandonada na propriedade de José Mario Walter. Pergunto ao senhor vice-prefeito do Nanão (PMDB). Quando vocês vão arrumar aquilo?

O que ali se apresenta hoje, é um dos mais bárbaros CRIMES cometidos contra o meio ambiente; contra a reserva natural de águas; e contra principalmente, cada um de nós! O POVO!

Administração Municipal de Altinópolis, 2009/20122013/2016. Atitudes CRIMINOSAS!

Caso queira senhor vice-prefeito do Nanão (PMDB), este site e o jornal, estão abertos a ouvi-lo. Duvido que queiras! Lembrando que aqui, não se paga nada pelas matérias, mas aqui, também não se admite, respostas prontas!

Ademir Feliciano

Artigo Anterior

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

Próximo Artigo

CRIMINOSOS – Assim eu defino os administradores públicos de Altinópolis!

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *