Vereador “Zé do Carmo” afastado do cargo por nova cirurgia na vista!

Autor: Nenhum comentário Compartilhe:

 


O vereador altinopolense, José Carmo Esper– “Zé do Carmo” (PSOL) que já havia sofrido cirurgia na vista esquerda a aproximadamente dois meses atrás, desta vez, teve que operar também a vista direita e por este motivo, apresentou na tarde de ontem, 28/08/2014, atestado médico que o afasta das funções pelo período inicial de 30 dias.

– “Esper” que é vereador de oposição e compõe a bancada minoritária do legislativo, desfalcará esta bancada tornando-a ainda mais- “MINORITARIA”!

Digo isso pois, da primeira cirurgia o edil afastou-se da casa de leis por 60 dias sem que houvesse convocação de seu suplente imediato, Antônio Salomão Neto, também do PSOL, fazendo com que uma das cadeiras de vereador ficasse vaga. Salomão, à época, solicitou via requerimento, sua convocação para assumir o cargo deixado vago pelo titular. Não tendo obtido qualquer resposta da Câmara Municipal quanto ao seu pedido (palavras do próprio suplente), este ingressou com ação junto a promotoria de justiça pleiteando providencias.

O Promotor então, diante dos fatos, abriu inquérito civil para apurar as responsabilidades do presidente da casa de leis “Marco Aurélio Anhezini” (PDT). Logo em seguida, Zé do Carmo, segundo ele próprio, teria sido chamado via telefone, por uma funcionária do legislativo para comparecer a sede da edilidade, a fim de assinar um documento. Documento este que segundo o vereador, não foi confeccionado por ele, já estava pronto quando lhe deram para assinar. No referido documento, como vocês poderão atestar na integra logo abaixo, sem timbre da casa de Leis, a impressão que passa é que foi feito sim por Zé do Carmo,ou a pedido dele; mas não foi!

 

Ainda; o documento atesta para devidos fins que o vereador não teria se afastado de suas condições de edil até aquela data e que apenas apresentou atestado médico para justificar suas ausências nas sessões legislativas e não ter nenhum prejuízo. Alega ainda que a cirurgia o impossibilitava de subir escadas, mas que durante o período de atestado médico, esteve na secretaria, recebeu e assinou todos os documentos de expediente, justificando o recebimento de seus salários. (Segundo nos informou mais uma vez o vereador, ele não assinou nada além deste documento em tela).

Pois bem, ao publicar os fatos como sempre faço, fui mais uma vez, processado pelo presidente da Câmara Municipal de Altinópolis, sob o argumento de o ter caluniado e ter usado de mentiras para colocar a população contra ele. Tudo isso e muito mais se encontra nos autos do processo.

Intimado pelo Juiz da Comarca a publicar “DIREITO DE RESPOSTA” do presidente da câmara municipal, neste site e no jornal impresso, de pronto o fiz. No site já está desde a intimação, bem como sairá em primeira página na próxima edição do jornal no mês de setembro.

Decisão Judicial deve ser de pronto cumprida, e assim, sempre fiz e continuarei a fazer. Diferente de uns e outros que a descumprem e só voltam atrás, após mandado mais severo.

Eu, Ademir Feliciano, que não sou homem de me apequenar diante de nada, vejo ainda com os mesmos olhos que vi este fato todo, desde a primeira cirurgia de “Zé do Carmo”.

Sessenta dias de afastamento da primeira vez e cadeira de vereador vaga; sem convocação Legal do Suplente. Agora, mais trinta dias de afastamento! A Câmara insiste que atestado médico não tem valor de licença médica e por isso não tem o dever de convocar o suplente.

Eu vejo diferente. Ninguém melhor que o médico, que cuidou do paciente, que estudou e estuda uma vida inteira, que se atualiza (diferente de alguns vereadores que nunca leram o regimento interno da casa que legislam), os médicos sim, tem autoridade para dizer se o paciente pode ou não, por conta da enfermidade acometida, exercer suas funções.

O período de afastamento do vereador “Zé do Carmo”, não foi da primeira vez, e nem desta vez, um período pequeno para cuidar por exemplo, de uma gripe ou resfriado. São dois grandes afastamentos que juntos já somam noventa dias. Foram duas cirurgias nas vistas. Esquerda da primeira vez e agora a vista direita. Isso por si só, mostra que o caso do vereador, não é assim tão simples.

Muito provavelmente, depois do já apresentado em Direito de Resposta neste site que cumpre as decisões da justiça (Diferente de uns e outros que a descumprem e só voltam atrás, após mandado mais severo), mais uma vez, não haverá convocação do suplente e a bancada de oposição ficará ainda menor.

Estamos mais uma vez processados pelo presidente da Câmara Municipal de Altinópolis, “Marquinho Garrincha” (PDT), que, tal e qual seu prefeito, apoiado e defendido por ele, saíram juntos na disputa eleitoral última passada, coligados, segue seus ensinamentos. Vamos processar o Ademir Feliciano!

A Corda e a Caçamba!

 

Ademir Feliciano

 

 

Artigo Anterior

Absurdos que ocorrem nas “Eleições do Brasil”. Eu ganho, mas não levo!

Próximo Artigo

Jovens de Altinópolis inovam e movimentam os finais de semana!

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *