Câmara Municipal Rejeita Projeto de “Nanão”!

Autor: Nenhum comentário Compartilhe:

Após publicação neste site, de projeto de lei enviado a Câmara Municipal de Altinópolis, na data de ontem, 15/10; projeto criado pelo prefeito “Nanão” que solicitava R$ 1.099.342,71 para socorro das dividas do Hospital de Misericórdia; vereadores em sessão plenária de ontem, 15/10, sequer colocaram o projeto em votação.

 

A rejeição do projeto teve aquiescência unanime da edilidade.

 

Sebastião Alves Paulino (PTB) havia protocolado documento endereçado ao presidente da Comissão de Finanças da Câmara (Jô Dentista) pedindo que a votação fosse realizada de forma consciente. Não precisou. Pois como dito, sequer o projeto entrou na pauta das votações.

Houve da parte de todos os vereadores, consenso na necessidade de apuração minuciosa da destinação dos valores repassados anualmente via convênio, entre Prefeitura e Hospital e neste sentido, marcou-se para próxima terça feira, 22/10, reunião com a secretária de saúde, provedor do hospital e outros diretamente ligados, para, de forma clara e definitiva, esclarecer pontos obscuros que permeiam perenemente a situação catastrófica que vive a entidade hospitalar.

 

Há que se ter muito claro e bem explicado, os motivos que levaram o Hospital de Misericórdia a este estado de decadência no atendimento público em nossa cidade, a final, repassamos anualmente valores expressivos para atender a demanda”. Destacou “Tião Paulino”.

 

Logo após publicação da matéria no dia de ontem, recebemos ligação em nosso escritório, dando conta de caso envolvendo convênios médicos no hospital.

Segundo nos informou a fonte, valores recebidos pelo hospital, provenientes de convênios, não teriam sido repassados aos médicos. Isso, ainda segundo a fonte, teria gerado Boletim de Ocorrência na delegacia de policia.

Mais explicita; nossa fonte nos informou que o prefeito, ao saber do “B.O”, teria entrado em contato com o autor e pedido para que fosse retirado. Este, não retirou. Isso, segundo nossa fonte.

Tentamos contato com o delegado Dr. Cezar Augusto de França para confirmarmos a existência de tal “B.O”, porem, o delegado não se encontrava na cidade.

Existem mais problemas envolvendo o caso Hospital- Prefeitura, do que possamos imaginar. Aquilo tem se mostrado uma caixa preta que ao ser aberta, revelará detalhes dos mais sórdidos praticados por “políticos” e “desonestos”; e não por gestores de entidade destinada a cuidar da saúde do povo.

 

Tudo indica que se lava, ou lavou-se, dinheiro grosso no “Misericórdia”.

 

Ato probo e finalmente inteligente da tão contaminada Câmara Municipal de Altinópolis.

 

Quem tem “U” tem medo!

 

Ademir Feliciano

 

Artigo Anterior

Administração “Nanão/Ferreira” um poço sem fundo de irregularidades!

Próximo Artigo

Prefeitura de Altinópolis disponibiliza lista atualizada dos inscritos no PAC II.

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *