“Nanão” pede mais de R$ 1.000.000,00 à Câmara para Socorrer Hospital!

Autor: Nenhum comentário Compartilhe:

O prefeito da Cidade de Altinópolis, Marco Ernani Hyssa Luiz (Nanão-Bom de saúde e educação), pede via projeto de Lei a Câmara Municipal, projeto nº 30 de 09 de outubro de 2013, R$ 1.099.342,71 sob forma de subvenção social para atender dividas contraídas e não honradas pelo Hospital de Misericórdia de Altinópolis.

Alega o executivo, em seu malfadado projeto de Lei, que:

O total de subvenção social prevista desdobra-se em dois pontos específicos delineados nos artigo 2º deste projeto de Lei a saber:

a) Pagamento de janeiro a agosto de 2013, que foram efetivados com recursos transferidos ao Hospital através do convenio celebrado em 28/12/2012.

b) Previsão de pagamentos a serem realizados de setembro a dezembro de 2013.

Alega ainda que somente despesas financeiras do exercício de 2013 podem ser liquidadas com os repasses oriundos do convenio celebrado. Dai, segundo Nanão, a necessidade da presente autorização.

O referido artigo 2º diz que a autorização dos valores, destina-se à regularização dos pagamentos de despesas dos exercícios anteriores e de parcelamentos de débitos fiscais e previdenciários efetuados no corrente exercício, com recursos financeiros transferidos á entidade nos termos do Convenio celebrado entre Prefeitura de Altinópolis e Hospital de Misericórdia em 28 de dezembro de 2012.

 

Dividas:

Débitos de exercícios anteriores pagos com recursos municipais: R$ 642.601,87

Parcelamento de débitos fiscais e previdenciários pagos com recursos municipais R$ 161.465,62

Débitos de exercícios anteriores pagos com recursos federais: R$ 142.859,66

Parcelamento de débitos fiscais e previdenciários pagos com recursos federais R$ 20.415,56

Previsão de pagamentos de setembro a dezembro de 2013. R$ 132.000,00

Total: R$ 1.099.342,71

 

Termina dizendo que os efeitos financeiros do aumento das despesas em 2013 por conta desta Lei, serão compensados por:

 

Crescimento Real da receita.

Aumento na arrecadação do ICMS.

Reorganização do setor de lançadoria.

Adequação do código tributário.

Incremento na cobrança administrativa e judicial da divida ativa.

Melhoria da frota de veículos e capacitação dos servidores.

 

Comentemos:

 

Mais um absurdo cheio de falácias e indícios de mentiras apresentado pelo chefe do executivo altinopolense.

Senão vejamos: alegar não poder pagar com valores destinados neste exercício, dividas contraídas em exercícios anteriores, não cola. O que vale responder é: Nos exercícios anteriores já havia destinação de R$ 6.000.000,00 via convenio com a prefeitura para subsidiar o Hospital. Porque deixaram acumular dividas? Porque não pagaram com os recursos que tinham? Péssima gestão do hospital nos exercícios a que o projeto se refere.

O Tribunal de Contas apontou recentemente, publicado neste site, questionamento no valor de R$ 3.818.661.77 no exercício de 2010. A prefeitura pediu prorrogação de prazo para apresentar justificativas.

Médicos com pagamentos em atraso, péssimo atendimento hospitalar, falta de medicamentos, falta de especialistas, falta de quase tudo no hospital. (paga-se certinho os advogados).

Dizer que os efeitos serão compensados pela serie de medidas apresentadas, não passa da mais sórdida mentira de quem está acostumado a mentir e sabe que está protegido sob as asas de uma Câmara Municipal que diz amem a tudo que o prefeito pede. Alegam que vão melhorar tudo para compensar as despesas, pergunto: Porque não melhoraram tudo antes da divida? Porra! Quem vocês acham que podem enganar mais?

Não há como aprovar este projeto de Lei apresentado pelo prefeito. Mesmo sob pena de mais sufoco no hospital. Sufoco criado por eles próprios, diga-se de passagem. Nós não temos culpa de nada!

Tudo deveria ser feito com apresentação de documentos que provassem o destino dos valores que foram repassados ao hospital desde o ano de 2009.

Ninguém investiga ou fiscaliza o destino do dinheiro. Os vereadores aprovam a verba e não fazem acompanhamento de nada. Há muitas dividas que não se justificam, dado o enorme valor repassado ano a ano.

Vamos pagar por algo, por divida contraída por péssimos gestores, uma vez que, nós mesmos já repassamos valores para custe-las?

Vamos pagar duas vezes por algo que já pagamos?

Vamos deixar o Nanão e sua tropa fazer de novo, chacota com nosso dinheiro?

Vamos aceitar sermos roubados e ainda pagarmos a conta do roubo que não consegue se justificar?

Basta olharmos o estado em que vive o Misericórdia, para sabermos que algo muito errado passou por La; ou, ainda está por La.

Sinceramente, enquanto cidadãos decentes, não podemos permitir que se aprove esta Lei. Seria a banalização da instituição da Canalhice na cidade de Altinópolis.

Será que eles não vão parar nunca? Que pague por está divida, que a contraiu, ou, quem deixou chegar neste ponto.

Havia dinheiro para pagar tudo. Não pagaram. E agora, vão jogar a BOMBA no nosso colo?

Peçam pelo menos, prestação de contas de tudo senhores vereadores!

Cumpram com suas obrigações.

Se aprovada, eu vou representar contra na justiça. O Hospital de Misericórdia virou um saco sem fundos capaz de engolir cada centavo suado de nossos impostos.

Vamos socorrer o Hospital se necessário se fizer. Porem, somente após prestação de todas as contas de forma clara, e se houver (HÁ) quem desviou verbas, ou, por incompetência comprometeu os valores, que seja punido.

Vereador: Se você aprovar sem fiscalizar, você poderá estar sendo cúmplice de ma gestão ou até de desvio de verba publica.

 

O Projeto “safado” de Nanão deverá ser votado na sessão plenária desta noite, 15/10/2013.

 

Ademir Feliciano

 

Artigo Anterior

Prefeitura de Altinópolis disponibiliza lista atualizada dos inscritos no PAC II.

Próximo Artigo

Dia do professor – O mais IMPORTANTE de todos os dias!

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *