Prefeito “Nanão” é ouvido pela CEI dos postos de saúde!

Autor: Nenhum comentário Compartilhe:

 

No dia de hoje, 29/07, foi ouvido pela CEI que investiga pagamento antecipado sem obra realizada para reforma dos postos de saúde da Cidade de Altinópolis à empresa Alfalix Ambiental, o prefeito Marco Ernani Hyssa Luiz,”Nanão” (PMDB).

Mais uma vez, “Nanão” tenta dar nó em pingo d’água, alegando que houve fato irregular, porem, atesta que não sabia de nada.

Acompanhado de advogado, ao se referir as medições feitas sem que houvesse obra, Nanão informou que não se pode medir uma coisa que não existe, disse ainda que tomou conhecimento da emissão das notas fiscais, apenas em novembro de 2012 e que jamais poderia imaginar que houvesse medição em algo que não existia. Alega ter sido informado das irregularidades pelo seu departamento jurídico e que a partir daí, tomou todas as providencias no sentido de ter os valores devolvidos aos cofres públicos. Disse também que além da devolução dos valores, determinou abertura de sindicância para apuração do fato, atestando que houve erro, porem, não sabe precisar se houve ma fé.

Confirmou que não há nenhum ato seu atribuindo à responsabilidade da tesouraria e das finanças publicas a senhora Marcela Silva, e que se houve algum ato neste sentido, possivelmente foi realizado pela Secretaria de Administração e quem deve responder por isso, é o secretario à época “Alan Faria”. Disse ainda que Alan Faria, José Wilson Pollo e Paulo de Tarso eram oficialmente designados à época para assinarem cheques e fazerem pagamentos.

“Nanão” ainda informou que a exoneração de Alan Faria, teve relação com o fato de ter havido pagamentos sem execução de obra e que a sindicância apurara se houve erro processual ou ma fé.

Ao final, o prefeito alegou que este caso está sendo investigado, tanto pela CEI, quanto pelos ministérios públicos, estadual e federal, além da delegacia seccional e sindicância interna do município.

 

 

 

Comentemos:

Sinceramente, não da para acreditar no que relatou o prefeito.

Vejamos: Como que uma reforma de todos os postos de saúde poderia ter sido paga, sem execução das obras e o prefeito não ficar sabendo? Que administração foi aquela então?Levando em consideração o tamanho da cidade, não é possível crer que o prefeito não soubesse de nada! Quantas obras estavam em andamento no município para deixar o prefeito tão atarefado ao ponto de não ter tempo de acompanhar tudo?

Os próprios funcionários que depuseram nesta CEI, caso da arquiteta Veridiana, do engenheiro José Claudio Ferreira, do próprio Alan Faria, do Fabio Augusto, atestaram que o prefeito sabia de tudo.

José Claudio em seu depoimento atestou que todo secretario se reportava ao chefe, ou seja, o prefeito. Já Veridiana disse ter estranhado o fato de assinar uma medição sem execução de obra, porem o fez por solicitação do próprio prefeito.

Tudo indica que o prefeito Nanão esteja querendo eximir-se de suas responsabilidades e imputa-las aos então funcionários. Resta a estes funcionários, não permitirem que isto ocorra, caso contrario, tudo leva a crer que a batata vai assar em suas mãos.

 

Ademir Feliciano

 

 

 

 

 

 

 

Artigo Anterior

Vende-se “Corsa Classic ano 2006”.

Próximo Artigo

A JUÍZA QUE NÃO SE DEIXOU INTIMIDAR !!!

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *