Comissão Municipal de Saúde não assina prestação de contas apresentada em audiência publica.

Autor: Nenhum comentário Compartilhe:

Em ultima reunião (audiência publica de saúde) realizada em 26/02/2013 na câmara municipal de Altinópolis, foi apresentado pelo secretario Willian José, a prestação de contas do quarto quadrimestre de 2012.

 

Haveria, e há a necessidade de aprovação destas contas pelo conselho municipal de saúde, porem, este, não aprovou alegando que:

Não houve transparência

Não foram apresentadas as notas fiscais de gastos solicitadas pela comissão

A comissão não foi convidada a participar da elaboração das planilhas de gastos.


Segundo informações da presidente da comissão municipal de saúde, não haveria como aprovar tais atos, uma vez que o acesso as principais informações, não foi permitido, e mais, tudo foi elaborado de forma unilateral, sem a presença da comissão.

A função principal da comissão municipal de saúde, entre outras, é participar e fiscalizar os gastos referentes à saúde do município.

A audiência publica, foi tomada de questionamentos feitos por munícipes e vereadores ali presentes.

Uma das perguntas que foram feitas, foi com relação ao fornecimento irregular de medicamentos, praticado pelo secretario de saúde Willian José através de sua farmácia.

A resposta dada ao questionador Jonatas Persa, foi: O Willian é nosso quebra galhos, o único farmacêutico da cidade que aceita vender “Fiado” para nós.

-Vamos deixar uma coisa bem clara, Fiado ou a vista, o fato é que não pode vender. Ele é e foi durante toda gestão passada, secretario de saúde e isso é ilegal.

Que a saúde do município está falida, isso não é novidade para ninguém. O que resta agora é assegurar que o acesso transparente aos gastos efetuados e aos valores repassados, seja feito de forma clara e rápida. Todos nós temos direito a estas informações.

O Vereador “Sebastião Paulino” foi o que mais fez perguntas, chegando até a questionar os membros do executivo ali presentes, sobre o desvio de valores do IMPRAL, que até agora ninguém sabe com o que foi gasto.

Paulino” devera ir fundo nessa questão e promete respostas rápidas à população sobre o que foi feito desse dinheiro e se já está sendo reposto.

Segundo alguns munícipes que estiveram presentes a audiência, nem o secretario de saúde Willian José, nem os outros membros do executivo conseguiram convencer ninguém.

O Hospital de Misericórdia de Altinópolis é uma caixa preta prestes a ser aberta, e com certeza, surpresas desagradáveis sairão La de dentro.

Resta informar que nem CNDCertidão Negativa de Débitos, o hospital teria. Isso alem de grave, impede que recursos sejam repassados ao hospital. Talvez por isso, o padre da cidade esteja esmolando recursos junto à população para que o hospital não feche as portas.

Repasses aprovados na câmara municipal de R$ 6.000.000,00, por ano, durante os quatro anos da gestão passada, e mais R$ 6.000.000,00, aprovados nos últimos dias de dezembro de 2012, para este caos que vive a saúde municipal.

Tem gente: ou administrando muito mal os recursos, ou os recursos não estão chegando por falta da CND, ou então, estão metendo a mão grande na grana.

 

A saúde de Altinópolis está na UTI em estado terminal.

“Nanão” é bom de saúde e educação? Só se for na França!

 

Ademir Feliciano

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Artigo Anterior

Justiça de Altinópolis manda abrir “C.E.I” das passagens aéreas na próxima sessão de câmara.

Próximo Artigo

Entenda a suspeita de fraude da “Alfalix” em Ribeirão Preto.

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *