Hospital de Misericordia-Falta de pagamento.

Autor: Nenhum comentário Compartilhe:

Grave a situação financeira do Hospital de Misericórdia da Cidade de Altinópolis.

Apesar de receber repasse anual da prefeitura na ordem de R$ 6.000.000,00, o hospital não consegue cumprir suas obrigações com fornecedores. Hoje por exemplo, recebemos a precisa e fiel informação, de gente ligada a uma empresa da Cidade de Franca, empresa esta, representante da marca de Oxigênio Hospitalar WHITE MARTINS, me alegando que o hospital acumula dividas com eles, superiores a R$ 25.000,00.

Segundo o informante, nos meses de Junho, Julho, Agosto, Setembro, Novembro e Dezembro, pagamento nenhum foi feito.

Ao procurar o secretario de finanças para saber da situação, por mais de vezes, não foi encontrado, sempre com a alegação de estar este em reunião.

Ou seja, não pagam o fornecedor e não dão satisfação.

A empresa por sua vez, sensibilizada com a saúde dos pacientes que não podem ficar sem oxigênio, só por este motivo, ainda não cortou o fornecimento.

Não fosse só esta empresa, porem, outras já nos relataram que não conseguem receber do hospital. Tanto empresas da cidade, quanto de fora dela.

O certo é que: se a empresa fornecedora de oxigênio cortar o fornecimento, vai haver morte de paciente no Hospital! Isso é claro.

Mais de R$ 6.000.00,00 em repasses só da prefeitura anualmente, e convenhamos, o hospital não é essa maravilha que a atual administração tenta apresentar a população. Só quem precisa dos serviços de saúde da cidade pode precisar o que relatamos aqui.

Caberia, (e mais uma vez ressaltamos esta prerrogativa), por parte dos vereadores, uma apreciação detalhada nas contas do Hospital para pelo menos, detectarem onde está a falha.

Tambem, por parte dos fornecedoresque estão sem receber, cabe uma provocação ao Ministério Publico, denunciando o caso. O Ministério Publico , tem obriagação de investigar. Não adianta só ficarem ligando para nós do jornal.

ATITUDE GENTE! è isso que falta para maioria de vocês.  

Do jeito que está não pode continuar.

Ademir Feliciano

 

Artigo Anterior

MPF obtém condenação de prefeitos que desviaram recursos da merenda escolar

Próximo Artigo

Ex-assessora da Presidência diz que ‘não vai cair sozinha’

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *