O morto eleitor

Autor: Nenhum comentário Compartilhe:

 

 

Não é desinteresse dos eleitores a alta abstenção nas eleições, mas a suspeita de fraudes e do contingente de eleitores que morreram, cujos títulos não foram invalidados. O TSE deve reforçar a revisão em todo o país. Um indício forte que sustenta a tese é o cenário de quatro municípios que passaram por recadastramento com identificação biométrica no interior paulista. Em Jundiaí, Itupeva, Nuporanga e Sales Oliveira, a média de abstenção foi abaixo de 8%, contra 20% da capital.

Comparativos

O crescimento do número de eleitores que no Brasil foi de aproximadamente 8% em 2012, em relação a 2010, nessas quatro cidades não passou de 2,5%.

Corte

Mesmo assim, Nuporanga e Sales Oliveira perderam, juntas, 480 eleitores de um total de 13.120.

Fonte: opinião e noticia.com.br

 

Artigo Anterior

“Salafrários” no STF?

Próximo Artigo

Câmara aprova criação de Secretaria da Micro e Pequena Empresa

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *