Fernando José Barbieri – INDIGNADO!

Autor: Nenhum comentário Compartilhe:

 

 

 

 

Esse corpo de texto, ou melhor, título. Essa foi bem clara a mensagem que minha irmã ouviu no dia 6/11/2012 à noite pelo médico na Santa Casa de Altinópolis, onde por destino, fatalidade, minha mãe: Nair do hospital chegou com o punho quebrado, região do rádio.

Gente a que ponto chega as faculdades de medicina, onde um Sr. tem dificuldade de ler um exame? Se o exame é precário,como a noite outro trabalhador me disse, falando que o Raio-X do setor é ruim tudo bem, mas ter a humildade de encaminhar uma senhora de 65 anos para um outro local onde se pode ter acesso a um ortopedista seria muito mais descente, e digno, ao invés de colocar uma faixa e mandar esperar um ortopedista local que vem uma vez por semana. Afinal somos trabalhadores do setor de saúde e isso significa incondicionalmente CUIDAR do ser humano, quando resolvemos abraçar essa área não é para ganhar dinheiro tão rápido, mesmo porque médico demora muito para ganhar e hoje em dia ganha mal, mas cuidar bem, dar carinho num consultório médico é fundamental.

Minhas cachorras são muito bem tratadas por um excelente veterinário da cidade; então porque nós populares não temos?
Não estou falando de falta de educação, isso não ocorreu, as pessoas que la trabalham são muito educadas.Mas falo de algo que ainda falta.

Se o aparelho da cidade de Raios-x tem sei La 30 anos só é necessário pedir para o governo um novo aparelho, lutar para melhorar essa condição. Nenhum técnico faz milagres com um aparelho de tantos anos.

Então esse é o meu pedido que os plantonistas tenham a presença de espírito para encaminhar um paciente para outro local quando se tem uma suspeita de fratura com desvio.

E não adiantam colocar segurança nas minhas costas quando eu for ao Hospital, não adianta mesmo.

A população me conhece, eu não sou de socar a cara de ninguém, não é do meu feitio fazer isso, nunca fiz e nunca farei então ao pessoal que acham que o farei, ledo engano; a minha educação vem de berço, eu não comprei numa loja de esquina.

Eu só peço que a população tenha um atendimento adequado, pois nada é de graça, tudo é pago pelo governo, e de onde sai esse dinheiro? Do bolso de todos nós.

Vamos sempre cobrar, ou eu pelo menos sempre irei cobrar um atendimento melhor.

Grato.

Fernando J. Barbieri.

 

Artigo Anterior

Saiba quanto custaram as eleições de 2012

Próximo Artigo

A vitória de um povo na sensibilidade de seu prefeito.

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *