O primeiro Negro eleito na Historia da Suprema Corte.

Autor: Nenhum comentário Compartilhe:

 

Estava mais que na hora de “nossa gente Bronzeada mostrar seu valor”!!!

O Ilustre Ministro Joaquim Barbosa, foi eleito ontem (10) presidente do Supremo Tribunal Federal.

Barbosa é o relator do processo que julga os envolvidos no “Mensalão” e será o primeiro negro a ocupar o cargo Maximo da corte maior do Brasil.

Contundente e firme em suas posições, Barbosa protagonizou um dos momentos mais marcantes daquele tribunal em abril de 2009 quando disse que seu colega, também ministro “Gilmar Mendes” tinha capangas no estado de Mato Grosso.

Recentemente fez menção de que o Ministro Marco Aurélio Mello, teria sido indicado ao STF pelo parentesco que tem com Fernando Henrique Cardoso (Eles são Primos).

Acusou também o Ministro Ricardo Lewandowski, revisor do processo do mensalão, der fazer vistas grossas para as provas contidas nos autos.

Joaquim Barbosa, 58 anos, nascido em ParacatuMinas Gerais é de origem pobre.

Filho de pedreiro e dona de casa, Barbosa estudou em escola publica, foi faxineiro e morou de favor na casa de parentes no distrito federal.

Hoje, Ministro do Supremo Tribunal Federal, Presidente da Corte, Barbosa tem um dos currículos mais invejáveis.

É doutor e mestre em direito público pela Universidade de Paris. Também terminou mestrado em direito de estado na Universidade de Brasília (UnB).

É professor licenciado da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Barbosa fala quatro idiomas: francês, inglês, alemão e italiano.

Como ministro do STF, ganhou notoriedade depois de ser sorteado o relator do mais complexo processo penal que já passou pela corte, o do mensalão, e é conhecido pelos embates acalorados com colegas de plenário.

O Brasil deveria estar em festa com a eleição de Joaquim Barbosa, afinal, um pais que escravizou os negros durante tanto tempo e se vangloria de “não ter mais racismo” deve ter nesta data, a de ontem, como o marco maior na vida de brasileiros descendentes todos nós, de negros e índios com muito orgulho,como sendo a verdadeira data do DESCOBRIMENTO DO BRASIL.

Nascido negro e pobre, num pais de maioria negra e pobre, alcançar o topo, o cimo, o zênite da Justiça brasileira, é sinal que o Brasil ainda tem salvação.

Eu estou orgulhosíssimo com a envergadura, coragem e caráter deste brasileiro que hoje leva a representação dos excluídos para dentro da toga preta da Suprema Corte Nacional.

Brasil, mostra sua cara!

Ademir Feliciano

 

Artigo Anterior

Sim para Altinópolis Sempre!-Por Dr. Wadis

Próximo Artigo

Ribeirão Preto reelege Maurílio Romano com 6.361 votos

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *