Texto de um altinopolense em desabafo!

Autor: Nenhum comentário Compartilhe:

 

Peguei um caderno esquecido na gaveta, com meus versos na cachola transmiti para a caneta.

O tema é desabafo e também muita tristeza, relatando Altinópolis, a cidade natureza.

Nepotismo por aqui, hoje é grande vergonha, e na porta da escola o comercio é de maconha.

O remédio controlado, “tão levando em brincadeira”, falta medico no hospital, falta água na torneira.

A cidade na montanha com perfume de serrado, da lugar para o “Bosteiro” com seu cheiro desgraçado.

Funcionário publico quando morre, vai direto para o céu, eles vivem escravizados, com pavor do coronel.

Encher a cidade de casa ou encher a casa de filhos para mim é igual, com o pai desempregado, tudo é ruim, tudo é mal.

Médico e professor querem largar a profissão, para trabalha de pedreiro na cidade de Ribeirão.

Tem limite à paciência e também a tolerância, tem até pai de família que faz parto na ambulância.

Estão loucos por poder, isso vemos todo dia, nosso povo está privado da nobre democracia.

Jogar sujo são artistas, com direito a plateia, não permitem gente nova, com talento e boa ideia.

Tenho fama de ser doido e de ter cabeça fria, foi sentado na privada que eu fiz esta poesia.

 

Obs. Gastei 5 minutos

Autor – Jorge Moura

 

 

 

 

 

Artigo Anterior

A maior “FESTA DE CONGO” do Brasil!

Próximo Artigo

Uma data acima de especial!

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *