Lavanderia do Hospital em “Petição de Miséria”!

Autor: Nenhum comentário Compartilhe:

 

Funcionários  do Hospital de Misericórdia de Altinópolis, cansados do descaso e do risco que correm nas atribuições de suas funções, tiraram fotos de seu local de trabalho e enviaram ao altiaqui.

Nas informações que nos foram passadas, relatam que o maquinário de lavagem de roupas do hospital está todo enferrujado e em péssimas condições de uso. (fácil constatar nas imagens).

Uma centrifuga do hospital, de tão velha e deteriorada, só consegue ser desligada se um funcionário, literalmente, meter a mão dentro maquina e desligá-la. Colocando em risco sua própria mão.

Segundo as informações, roupas sujas de sangue são lavadas nas maquinas e a água escoa pelo chão devido ao estado do maquinário todo furado. Mais uma vez, colocando em risco de contaminação os funcionários.

Pelas fotografias, é fácil localizar outras maquinas, novas, adquiridas segundo funcionários, na administração passada que sequer foram instaladas. Algumas estão cobertas com uma lona azul e outras enferrujam no tempo.

R$ 6.000.000,00 são repassados anualmente ao hospital, e pelo que sabemos a divida da entidade só faz crescer.

Faltam médicos especialistas, faltam remédios dos mais variados, funcionários do hospital queixaram-se ao vereador “Zé Cristino” de atraso nos pagamentos, inclusive, férias, décimo terceiro, horas extras e muito mais.

Se a lavanderia está neste estado deplorável, como não estaria a parte estrutural, medica e administrativa do único hospital da cidade?

Um projeto de lei do prefeito passou pela câmara solicitando novos repasses ao hospital. Mais uma vez de quase R$ 6.000.000,00. O referido projeto foi alvo de apreciação mais apurada e devera ser submetido ao crivo do promotor de justiça para ai sim, virem se repassam ou não os valores pretendidos.

Nada contra o repasse de verbas, porem, o estado de funcionamento de todas as dependências do hospital, é algo que deve ser mais bem investigado pelo legislativo.

Os valores repassados ao hospital são bem razoáveis e daria para ter uma estrutura mais apresentável e funcional. Vale por parte dos que tem direito e obrigação, fiscalizar mais de perto o Hospital de Misericórdia de Altinópolis que vai de mal a pior.

Os funcionários que nos deram as informações, pediram preservação dos nomes por medo de perseguições.

Ademir Feliciano

 

 

 

 

 

 

 

 

Artigo Anterior

Justiça quebra sigilo do ex-prefeito de Campinas

Próximo Artigo

Altinópolis perde no mínimo 50 empregos!

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *