Pai relata dor e humilhação para tratar o filho.

Autor: Nenhum comentário Compartilhe:

Pai relata dor e humilhação para tratar o filho.

Conforme prometido, o altiaqui relata paulatinamente em entrevistas, a situação de dependentes químicos e de seus familiares em Altinópolis.

Recebemos em 09/02, o senhor Aparecido (57) que teve filho dependente e não recebeu apoio da administração para atendê-lo.

Conforme palavras do pai e documento em tela, solicitação de ajuda no transporte de seu filho para uma clinica de reabilitação na Cidade de Ibiúna, foi indeferida, negada pela administração publica de Altinópolis.

A justificativa na negativa foi à falta de verba para custear hora extra de motorista e combustível.

Ai, perguntamos: O que seria mais barato e mais humano? Atender a solicitação de um pai para socorrer seu filho, ou fazer viagem para o exterior com nossa verba e não trazer nada para o município? Nanão optou pela segunda alternativa!

A nossa intenção em relatar fatos como este, é, alem de tudo, mostrar o transtorno que as drogas causam numa família, mas também, mostrar de que forma é encarado pelo poder publico essa doença em plena fase de expansão, que simplesmente é empurrada para debaixo do tapete da incompetência e da falta de humanidade dos governantes de nossa terra.

Siga abaixo a entrevista do pai.

Ademir Feliciano

Artigo Anterior

Três mães relatam o drama das drogas com seus filhos

Próximo Artigo

CURTINHAS DO ALTIAQUI

Confira também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *