ANTES E DEPOIS DO ALTIAQUI

Autor: Nenhum comentário Compartilhe:


Retornamos hoje, 20/07/2011, ao Distrito Industrial a fim de verificarmos a situação da cafeeira do senhor Sebastião Carrilho de Castro, que há dias atrás sofria com acumulo de terra em frente ao estabelecimento.

A terra que ali estava depositada, montanhas de terra, estava em terreno da prefeitura e Sebastião de Castro já havia protocolizado pedido junto à prefeitura na tentativa de ver removido dali aquele absurdo.

Sofriam todos com a terra que entreva na cafeeira e a situação já estava interferindo na higiene do local.

O requerimento de Sebastião, até o momento que estampamos o problema na tela, não havia sido respondido e a terra continuava La.

Pois bem, mostramos em fotografias tiradas no dia de hoje, no local, que finalmente a terra foi removida, e os ares por La estão mais limpos.

Em conversa com funcionários da cafeeira, percebemos o alivio que cada um sentia em estar trabalhando num local sem interferência de terra em seus narizes. Ali ninguém mais inala terra o dia inteiro.

Demorou mas foi feito. Obrigação da prefeitura cumprida! Denuncia do Altiaqui mais uma vez equaciona problemas criados pela própria administração.

Fizemos uma varredura pelo Distrito e a coisa La ainda está muito feia.

Ruas, todas sem asfaltamento, uma poeira danada, vestígios de estragos causados pelas chuvas e nem um sinal de melhorias.

Esperamos que a prefeitura tenha o mesmo bom senso que teve com o caso da cafeeira e passe a olhar com outros olhos o distrito industrial como um todo.

Potencial enorme de empregos e geração de renda o distrito tem, basta um “empurrãozinho” dos homens que comandam esta terra.

O Distrito Industrial de Altinópolis está abandonado!

Bem, nossa parte está ai. Informamos e foi resolvido em parte um problema que se estendo por todo o complexo industrial. O descaso, o abandono que se vê no local, é sim, ma gestão publica.

 

Ademir Feliciano

Artigo Anterior

Estão abertas as inscrições para a 3ª Mostra de Teatro Gira-Sola!

Próximo Artigo

AQUI TEM FISCAL NÃO MOÇU

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *