Manifesto contra a vil tentativa de execração pública imposta a MEU AMIGO Ademir Feliciano

Autor: Nenhum comentário Compartilhe:

Manifesto contra a vil tentativa de execração pública imposta a MEU AMIGO Ademir Feliciano.

Ora, ora, é bem verdade quando dizem que a memória de algumas pessoas é curta e até mesmo falha.

Até bem pouco tempo atrás, Ademir Feliciano era aceito, adulado e querido em alguns grupos políticos e até sociais de nossa querida Altinópolis!

Ele era “o cara”, e veio para cá mandado por bons ventos, para ajudar a destruir certo doutorzinho forasteiro, metido a besta e a prefeito que atravessou o caminho de muita gente por aqui!

Nossa! Ademir tinha o poder nas mãos, a varinha de condão para provar por a + b, que o forasteiro era o maior ladrão já visto na História de Altinópolis, mas de nada adiantou, pois diante de fatos, não há argumentos!

E o tempo foi passando, e muito me causa estranheza agora que os grandes amigos de Ademir, que antes eram pedra e se tornaram vidraça, passem a odiá-lo de forma tão feroz!

Ora, pensei que com as eleições vencidas, TODOS os problemas estariam resolvidos, afinal o forasteiro estava fora e os “grandes homens” dentro! Mas que nada, o que muita gente não compreende é que a vida é uma roda, que a moeda tem duas faces e que se ontem fomos pedra, hoje somos vidraça.

Os “grandes homens” também não têm conhecimento de um outro tipo de barganha política: a barganha moral. Estão tão ensandecidos atrás de lucros, vantagens e status, que se esquecem da barganha moral.

E o que vem a ser isso? É simples:

Eu te apoio por acreditar em idéias e pensar que você também acredita nas mesmas e juntos lutaremos por um ideal. Melhor distribuição de renda, melhor aplicação orçamentária, fim da tirania…

Mas acontece que, quando você chega ao poder, eu me certifico de que não é nada daquilo, aí eu me entristeço, me revolto, vou buscar a verdade e me arrependo.

Busco em Deus forças para recomeçar e vou atrás de conhecer o “outro lado da história”.

Aí minha ficha cai e vejo que o doutorzinho forasteiro não era o diabo que pintavam!

Com Ademir aconteceu bem isso. Ele não buscava cargos e nem vantagens, buscava uma sociedade mais justa e igualitária. Queria que a cidade que escolheu para morar progredisse. Só isso.

E por ter mente aberta, humildade e espírito livre, está sendo perseguido, xingado, ameaçado de forma baixa e indigna.

Imaginem só, a capacidade que o ser humano tem para vilezas: quando Dr. Wadis saiu da prefeitura, deixou dinheiro em caixa, mas seus opositores deram início a uma campanha difamatória, dizendo que o mesmo havia deixado os cofres zerados.E sabem porque essa difamação toda?! Medo. E isso saiu da própria boca de um dos difamadores:

― Sabemos que o Wadis deixou dinheiro em caixa, não roubou e administrou de forma coesa, mas precisamos a todo custo acabar com a imagem dele, pois se ele se candidatar novamente, ganha!

Vejam a que ponto o ser humano se rebaixa e vulgariza.

Senhores: não tenham medo de Ademir Feliciano, não adianta. Os tempos são outros. Nem os mais pobres e humildes ficam calados. Já perderam o medo da chibata e da cobrança de dívidas a juros extorsivos.

Depois que a população altinopolense conheceu a administração Wadis, aprendeu que:

DEVE e PODE ser RESPEITADA

DEVE e PODE se MANISFESTAR

DEVE e PODE COBRAR ATITUDE DOS POLÍTICOS EM QUEM VOTOU

DEVE e PODE EXIGIR QUE O ORÇAMENTO SEJA BEM APLICADO E QUE A SOCIEDADE SEJA MAIS JUSTA E IGUALITÁRIA.

ISSO SE CHAMA DEMOCRACIA

 

Wadis ao tratar munícipes e funcionários com DIGNIDADE E RESPEITO lançou a semente da auto-estima nos Altinopolenses, até então soterrada por anos de terror e coronelismo.

Ademir só veio por vias tortas, a princípio, sedimentar tudo isso que Wadis semeou. E nunca, nunca mesmo, ninguém e muito menos eu, imaginou que isso poderia acontecer!

É, mais uma vez devemos nos curvar diante da SOBERANIA DE DEUS que se utiliza de CAMINHOS MISTERIOSOS para fazer brotar FLORES onde dantes só havia LODO.

Ademir meu caro, és um homem INDEPENDENTE, BATALHADOR, LIVRE E DE CARÁTER DIGNO. Portanto, nada do que lançam sobre você, há de pegar, porque antes de acreditar na Justiça dos Homens, eu CREIO NA JUSTIÇA DE DEUS.

Eu, minha família e uma grande parte da população Altinopolense, estamos contigo para o que der e vier.

O MEDO ESTÁ INDO EMBORA, E AS FLORES BRANCAS CONTINUAM APARECENDO CADA VEZ MAIS BELAS E EM MAIOR QUANTIDADE, APAGANDO AOS POUCOS O LODO.

E ESTAS FLORES BRANCAS, NADA MAIS SÃO DO QUE VOCÊ E TODOS OS QUE TE APOIAM!

 

Ana Maria Gomes da Silva

Contato: aninhabeauty@hotmail.com

 

 

 

 

 

Artigo Anterior

CRÔNICAS DE ANINHA!

Próximo Artigo

Eleitor pode pedir segunda via do título até dia 23 de setembro

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *