Editor do Correio de Notícias de Rondônia é agredido

Autor: Nenhum comentário Compartilhe:

Editor do Correio de Notícias de Rondônia é agredido

O editor do jornal Correio de Notícias de Rondônia, Afonso Locks, foi perseguido e agredido na porta da rádio Cidade FM em Cerejeiras, 730 quilômetros a sudeste de Porto Velho. Entre os envolvidos estariam os filhos do ex-prefeito José Eugênio Zigue de Souza, Jacó Eugênio de Souza e Laudicéia de Souza, vereadora da cidade.

Segundo Afonso Locks, a agressão foi motivada por artigo publicado em sua coluna que criticava o apoio de José Eugênio Zigue de Souza à candidatura de Jean Carlos Schefer Oliveira a deputado estadual.

Jean de Oliveira é filho de Carlão de Oliveira, ex-presidente da Assembléia Legislativa investigado e preso durante a Operação Dominó da Polícia Federal em 2006 por suposto envolvimento com desvios de recurso público e contratos fraudulentos. Ele teria como tarefa assumir a função do pai impugnado no Legislativo estadual.

Na noite do ataque, Locks conta que foi perseguido por dois carros até a Rádio Cidade FM, onde parou para deixar um exemplar da edição do jornal daquele dia. Nesse momento, segundo o jornalista, Jacó de Souza saiu de um dos veículos e chamou-o para conversar. “Disse que era para eu parar de publicar coisas contra o candidato dele e sobre sua família”, conta Locks. O jornalista diz ainda ter informado ao filho do ex-prefeito de Cerejeiras que ele poderia recorrer à Justiça para pedir direito de resposta caso o material publicado no Correio de Notícias fosse mentiroso. Nesse momento, de acordo com Locks, Jacó de Souza fez ameaças aos seus filhos e começado a agredi-lo.

Orientado pelo delegado Fábio Campos, da cidade de Vilhena, Locks abriu inquérito policial contra Jacó de Souza e sua irmã Laudicéia por agressão física, intimidação, crime contra a liberdade de expressão e ameaça. O boletim de ocorrência já foi remetido para a delegacia de Cerejeiras, mas a polícia não soube informar quando as partes serão ouvidas.

O Sindicato dos Jornalistas de Rondônia e a associação de imprensa de Estado repudiaram a atitude e disseram que vão acompanhar o desfecho do caso.

Fonte: ABRAJI

 

 

Artigo Anterior

Saúde tem pior nota em novo índice da ONU para o Brasil

Próximo Artigo

PROCON de Altinópolis Informa:

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *